Skip navigation

Podemos estabelecer o Processo de Gerenciamento de Riscos para Desenvolvimento de Software em quatro grandes atividades:

1. Identificação dos Riscos: Esta atividade envolve a identificação do projeto, do produto e os riscos de negocio envolvidos no desenvolvimento do software.

 

1.1 Tecnologia Os bancos de dados utilizados no sistema podem não processar o numero de transações por segundo como esperado.
Componentes de software que serão reutilizados em outras procedures contém defeitos que limitam suas funcionalidades.
1.2 Pessoas É impossível reunir uma equipe com o conhecimento necessário.
Parte da equipe pode estar indisponível nos momentos críticos.
Não existe o treinamento necessário para a equipe.
1.3 Organização A organização foi reestruturada e gerentes diferentes ficaram responsáveis pelo projeto.
Problemas financeiros na organização forçaram reduções no orçamento do projeto.
1.4 Requerimentos Mudanças nos requerimentos foram propostos resultando em mudanças no projeto.
Os clientes não entenderam os impactos que as mudanças propostas provocam no projeto.
1.5 Estimativas O tempo necessário para o desenvolvimento do software foi subestimado.
A taxa de defeitos foi subestimada.
O tamanho do software foi subestimado.

 

2. Análise dos Riscos: Avalia-se as probabilidades e consequencias da ocorrência destes riscos. Podemos determinar valores qualitativos para a probabilidade (muito baixo, baixo, moderado, alto e muito alto) e para as consequencias (insignificante, tolerável, serio e catastróficos) por exemplo.

RISCO

PROBABILIDADE

CONSEQUENCIA

Problemas financeiros na organização forçaram reduções no orçamento do projeto.

baixo

catastrófico

É impossível reunir uma equipe com o conhecimento necessário.

alto

catastrófico

Parte da equipe pode estar indisponível nos momentos críticos.

moderado

serio

Componentes de software que serão reutilizados em outras procedures contém defeitos que limitam suas funcionalidades.

moderado

serio

Mudanças nos requerimentos foram propostos resultando em mudanças no projeto.

moderado

serio

A organização foi reestruturada e gerentes diferentes ficaram responsáveis pelo projeto.

alto

serio

Os bancos de dados utilizados no sistema podem não processar o numero de transações por segundo como esperado.

moderado

serio

O tempo necessário para o desenvolvimento do software foi subestimado.

alto

serio

As ferramentas CASE não podem ser integradas

alto

tolerável

Os clientes não entenderam os impactos que as mudanças propostas provocam no projeto.

moderado

tolerável

Não existe o treinamento necessário para a equipe.

moderado

tolerável

A taxa de defeitos foi subestimada.

moderado

tolerável

O tamanho do software foi subestimado.

alto

tolerável

o código gerado pela ferramenta CASE é ineficiente.

moderado

insignificante

3. Planejamento do Risco:

Considerar cada risco e desenvolver uma estratégia de gerenciamento do risco.

Os tipos de estratégia podem ser: refutar o risco (a probabilidade de ocorrer o risco é reduzida); minimizar o risco (o impacto do risco no projeto de desenvolvimento de software ou no produto final é reduzida); e planos de contingência (se o risco tornar-se realidade os planos de contingencia entram em ação para mitigar o risco).

RISCO ESTRATÉGIA
Problemas financeiros e/ou organizacionais Preparar um documento sucinto para a alta administração explicando como o projeto está colaborando para a empresa atingir seus objetivos de negócio.
Recrutamento Alertar os clientes sobre as dificuldades e  atrasos em potencial no cronograma.
Indisponibilidade da equipe Reorganizar a equipe de forma a existir mais sobreposição de funções do que o esperado.
componentes defeituosos Substituir componentes potencialmente defeituosos por componentes pre desenvolvidos por fontes confiáveis.
Requerimentos de mudanças Investigar as informações pertinentes para avaliação de impacto em mudanças de requerimentos, maximizando a exposição de informações no desenho do projeto.
Performance do banco de dados Verificar a possibilidade de adquirir um banco de dados de alta performance no inicio do projeto
Reestruturação organizacional Preparar um documento sucinto para a alta administração explicando como o projeto está colaborando para a empresa atingir seus objetivos de negócio.
Tempo de desenvolvimento subestimado Avaliar componentes pre desenvolvidos, bem como adquirir uma ferramenta CASE.

4. Monitoramento do Risco:

Avaliar regularmente cada risco identificado para decidir se a probabilidade de ocorrência de um evento diminuiu, manteve-se estável ou aumentou ao longo do tempo.

Avaliar também se os esforços para manter o risco sob controle permanecem efetivos e cada risco deve ser discutido nas reuniões que tratam do progresso do projeto.

5. Indicadores para os riscos identificados:

Tipo de Risco Exemplo de indicador
Tecnologia tempo médio de atraso na entrega de hardware ou software, reportados por problemas de desenvolvimento.
Pessoas Moral baixo da equipe de desenvolvimento, rotatividade da equipe.
Organizacional fofocas, intrigas, stress, falta de ação por parte da gerencia.
Requerimentos Muitas requisições de mudanças, reclamação dos clientes.
Estimativas Falha em atender ao cronograma, falha em relatar os defeitos de forma clara e objetiva.

 

De forma gráfica, um processo de Gerenciamento de Riscos em Desenvolvimento de Software pode ser representado da seguinte maneira:

Proc Des Software

Anúncios

2 Comments

    • Terry Tate
    • Posted 07/08/2009 at 11:10
    • Permalink

    Conceitos totalmente errados. Lamentável.

  1. Sr. Tate. Obrigado por acessar meu Blog.
    O espaço está aberto para o Sr. apresentar os conceitos que acredita serem os corretos.
    Atenciosamente,
    Andre Pitkowski.


Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: