Skip navigation

Uma decisão de  Corte Federal dos Estados Unidos deu, às autoridades alfandegarias americanas, o direito de analisar e até mesmo copiar informações armazenadas em computadores portáteis de todos que cruzam as fronteiras dos Estados Unidos da América.

Com a nova lei, imagens, textos, e-mails, planilhas financeiras e todo tipo de arquivo gravado em discos rígidos de notebooks, bem como em celulares, blackberries, pendrives, iPods, e outros gadgets capazes de armazenar dados, perdem o caráter de propriedade pessoal ou corporativa.

Os dados gravados em qualquer mídia eletrônica é tratada, a partir de agora, como BAGAGEM.

Pode ser vasculhada em aeroportos e portos dos Estados Unidos, que se considera em guerra!

Mesmo sem prova de qualquer delito cometido, praticado pelo colega viajando a turismo ou a negócios, os oficiais da aduana tem respaldo legal para confiscar seus equipamentos e nunca mais devolve-los.

A Associação de Executivos de Viagens Corporativas (sim, existe tal tipo de órgão: tudo muito organizado), que reúne várias entidades do setor de viagens de negócios em todo o mundo (tá parecendo o começo do campeonato de formula 1), tentou recorrer da decisão diante do Senado Americano. A contestação foi rejeitada. A lei permanece em vigor.

Assim posto…

Antes de embarcar para os Estados Unidos levando qualquer equipamento que possua capacidade de manter dados gravados em seu conteúdo físico, é bom realizar um backup de todos estes dados.

Ah, não esquece de apagar todo conteúdo pessoal ou sigiloso também, tipo só mantenha o windows e o office (ou Linux e Openoffice, não é este o caso). Esteja preparado para ter sua propriedade pessoal (ou da empresa) confiscada, sem muitas explicações.

A nuvem vai pegar. Se você viaja a trabalho, crie seus dados na empresa, salve na rede, viaje com seu jornal, livro ou revista preferidos e, quando chegar ao destino, solicite uma conexão para poder apresentar ou continuar seu trabalho. Acabou a era do workalcoolic, trabalhando em aeroportos, lendo e-mails em blackberries, redes wi-fi, reuniões familiares via skype… Imagine comprar um notebook na Santa Efigênia da BestBuy, e eles confiscarem no aeroporto de retorno para casa… Tire as fotos da viagem, salve na rede a partir de um cyber café, e recupere quando voltar.

Regras mudam… Os hábitos também…

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: